Rosemunu's Blog











{26/02/2010}  
Estava arrumando meus papéis e encontrei um livro muito interessante e divertido que eu ganhei de presente de uma professora de língua portuguesa. O autor cont de forma irreverente a vida do dramaturgo inglês William Shakespeare. Eu indico esse livro pra todos que desejam conhecer um pouco mais desse grande talento e ainda dar boas risadas. Coloco aqui a versão atual que ele deu a citações famosas das peças shakespeariana:
 
  • Ricardo III, escrita em 1592
Citações famosas:
“E assim, já que não posso ser amante […], estou decidido a ser vilão.” (Ricardo III)
Trad.: Como não dá pra ser do bem, vou ser do mal.
 
 
  • Romeu e Julieta, escrita em 1595
Citações famosas:
“Ó Romeu, Romeu! Por que és tu Romeu?” (Julieta)
Trad.: Pô, Romeu, que azar! Logo você!
“Mas, silêncio! Que luz se filtra agora através da janela? É o Oriente, e Julieta é o sol.” (Romeu)
Trad.: Ju, você é um arraso!
 
 
  • O mercador de Veneza, escrita em 1597
Citações famosas:
“A natureza da graça não é forçada. Ela cai como a chuva benéfica do céu.” (Pórcia)
Trad.: Pega leve Shylock!
“Se tu nos espetas, não sangramos?
 Se tu nos fazes cócegas, não rimos?
 Se tu nos dás veneno, não morremos?
 E se tu nos fazes mal, não devemos nos vingar?” (Shylock)
Trad.: Bateu, levou!
 
 
  • Noite de reis, escrita em 1600
Citações famosas:
“Alguns nascem grandes, alguns conquistam a grandeza e alguns vêem a grandeza lhes cair em cima.” (Malvólio)
Trad.: Modéstia à parte, eu sou o máximo!
“Se a música é o alimento do amor, então toquem!” (Duque Orsino)
Trad.: Nada como uma musiquinha para criar um clima.
 
 
  • Henrique V, escrita em 1599
Citações famosas:
“Gritem: ‘ Deus por Henrique, a Inglaterra e São Jorge.” (O célebre grito de batalha de Henrique V)
Trad.: Vamos nessa moçada!
“Mais uma vez à brecha, bons amigos mais uma vez!” (Henrique V)
Trad.: Vamos nessa moçada! É hora do repeteco!
 
 
  • Othello, escrita em 1604
Citações famosas:
Cuidado, senhor, com o ciúme: é um monstro de olhos verdes que zomba do próprio prato que o alimenta.” (Iago)
Trad.: Cabeça fria cara (dito por Iago eesquenta a cabeça de Otelo)
 
 
  • Macbeth, escrita em 1606
Citações famosas:
“Será um punhal que vê em minha frente…?” (Macbeth)
Trad.: Cacilda, ando vendo coisas!
“A vida é apenas uma sombra ambulante, um pobre cômico que se empavona e se agita por uma hora no palco, sem que seja, após, ouvido: é uma história contada por idiotas, cheia de som e fúria, que nada significa.” (Macbeth)
Trad.: Não devia ter saído da cama hoje.
 
 
  • A tempestade, escrita em 1611
Citações famosas:
“Ó admirável mundo novo, onde existe gente assim!” (Miranda ao ver um rapaz pela primeira vez)
Trad.: Quero um pra mim também.
 
 
  • Hamlet, escrita em 1601
Citações famosas:
“Ser ou não ser – eis a questão
 Será mais nobre sofrer na alma
 Pedradas e flechadas do destino feroz
 Ou pegar em armas contra o mar de angústias – 
 E, combatendo-o, dar-lhe fim?” (Hamlet)
Trad.: Ah, sei lá! Mil coisas!
 
 
Fonte: DONKIN, Andrew. Willian Shakespere e seus atos dramáticos. São Paulo: Cia. Das Letras, 2006. (mortos de fama)
Anúncios


Sexta-feira a Globo reprisou o filme O SEGREDO DE BROKEBACK MOUNTAIN, acho que meu filme favorito, já  assisti tantas vezes que nem me lembro quantas foram, mas sempre vale a pena ver de novo, porque não é um filme que fala pura e simplesmente de uma história de amor homossexual, mas vai . Épor meio dessa história que nos é mostrado como o ser humano muitas vezes não faz o que deseja por medo do que os outros vão pensar, como nos escondemos diante da sociedade e seguimos suas regras, mesmo que isso nos faça infelizes. Ennis não assumiu seu amor e ficou sem Jack; quantas vezes fomos infelizes por deixar de fazer ou falar algo com medo da reação dos outros? ou ainda, quantas vezes fizemos o que não queríamos apenas pra conseguir o ‘respeito’ dos outros? Vivemos muito em função disso, porque temos medo de seguir um caminho diferente do que nos é apresentado, ou de perder o que consideramos ‘estável’. Mas as pessoas deveriam ter opiniões próprias e não seguir a dos outros, se você não quer fazer algo não precisa fazer ou se quer vai e faça, mas tenha conciência que você fez suas próprias escolhas e não que seguiu a de outrem.

Eu postei esse vídeo porque mostra cenas marcantes do filme e tem a cena que eu considero a mais significativa que é o beijo na escada, pois representa ao mesmo tempo o desejo e a repudia.



      Eu gosto muito dessa música, que foi tema da MA-RA-VI-LHO-SA microssérie brasileira Capitu, a qual retratou muito bem o livro, parecia até que eu o estava lendo novamente. Nesse vídeo do youtube temos o grupo Beirut cantando a música e o  clipe original.

 

      Esse outro vídeo mostra trechos da produção global, os quais  mostram partes importantes da história de Bento Santiago, recompondo o romance. Além disso, tem a letra traduzida; na minha opinião a música foi muito bem escolhido, para mim ela combina de verdade com o narrador-protagonista do romance Dom Casmurro.

       Eu escolhi dois capítulos que gosto muito na obra de Machado de Assis, um é o meu preferido e o outro é o último do romance. Para quem ainda não leu fica aqui um aperitivo e a dica de uma ótima leitura.

LXXV O DESESPERO (p. 109)
             Escapei ao agregado, escapei a minha mãe não indo ao quarto dela, mas não escapei a mim mesmo. Corri ao meu quarto, e entrei atrás de mim. Eu falava-me, eu perseguia-me, eu atirava-me à cama, e rolava comigo, e chorava, e abafava os soluços com a ponta do lençol. Jurei não ir ver Capitu aquela tarde, nem nunca mais, e fazer-me padre de uma vez. Via-me já ordenado, diante dela, que choraria de arrependimento e me pediria perdão, mas eu, frio e sereno, não teria mais que desprezo, muito desprezo; voltava-lhe as costas. Chamava-lhe perversa. Duas vezes dei por mim mordendo os dentes, como se a tivesse entre eles.
            Da cama ouvi a voz dela, que viera passar o resto da tarde com minha mãe, e naturalmente comigo, como das outras vezes; mas, por maior que fosse o abalo que me deu, não me fez sair do quarto. Capitu ria alto, falava alto, como se me avisasse; eu continuava surdo, a sós comigo e o meu desprezo. A vontade que me dava era cravar-lhe as unhas no pescoço, enterra-las bem, até ver-lhe sair a vida com o sangue.
 
 
CXLVIII É BEM, E RESTO? (p. 183-4)
      Agora, porque eu nenhuma dessas caprichosas me fez esquecer a primeira amada do meu coração? Talvez porque nenhuma tinha os olhos de ressaca, nem os de cigana oblíqua e dissimulada. Mas não é este propriamente o resto do livro. O resto é saber se a Capitu da praia da Glória já estava dentro da de Matacavalos, ou se esta foi mudada naquela por efeito de algum caso incidente. Jesus, filho de Sirach ¹, se soubesse dos meus primeiros ciúmes, dir-me-ia, como no seu cap. XI, vers. 1: “Não tenhas ciúmes de tu mulher para que ela não se meta a enganar-te com a malícia eu aprender de ti”. Mas eu creio que não, e tu concordarás comigo; se te lembras bem da Capitu menina, hás de reconhecer que uma estava dentro da outra, como a fruta dentro da casca.
      É bem, qualquer que seja a solução, uma coisa fica, e é a suma das sumas, ou o resto dos restos, a saber, que a minha primeira amiga e o meu maior amigo, tão extremosos ambos e tão queridos também, quis o destino que acabassem juntando-se e enganando-me… A terra lhes seja leve! Vamos à História doa Subúrbios.

   ¹Jesus, filho de Sirach: autor de O eclesiástico, um dos livros do Antigo Testamento. (N.E.)

ps: os trechos foram retirados de: ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. 39ªed. São Paulo: Ática, 2004. (série bom livro)



{08/02/2010}   Saudades…
Eu lembrei que mês passado, dia 22/01, completou dois anos da morte do ator Heath Ledger, nossa foi um bak a notícia pra mim, eu gostava muito do trabalho dele e agra só posso rever suas atuações e não mais esperar por um novo papel. Ele se foi tão jovem, aos 28 anos, e no auge da carreira, havia feito tanto sucesso no filme Brokeback Mountain e sido elogiadíssimo pela interpretação do Coringa em Batman e o cavaleiro das trevas, tanto que mesmo apos sua morte ele ganhou um Oscar de melhor ator… mas a vida é assim a gente mal nasce e já começa a morrer e chega um dia em que o que resta de nós é apenas a lembrança e as obras…


{08/02/2010}   A moda antiga

      Eu assisti esse filme ontem e achei lindo, não só por causa do romance entre Tristão e Isolda, mas porque fala da honra da fidelidade a um povo, acho lindo o fato dele morrer pelo amor que sente pelo homem que o salvou quando criança, afinal de contas ele poderia ter ido com a amada, mas decidiu voltar e ser fiel. Amei a última coisa que Tristão diz a Isolda é mais ou menos assim “Você tinha razão, não sei se a morte é maior que a vida, mas o amor é maior que as duas”. Esse clipe é de uma música linda e tem cenas do filme.



{03/02/2010}   Twitter
Quem quiser me seguir eu tô no twitter. Lá eu posto alguns comentários sobre Tv e tbm sobre a facul e eu, é só procurar por rosemunu. Vivas q ontem saiu a insuportável da Tessália do BBB, não fui com a cara dela desde o início, antipatia logo… ela parece com uma pessoa q eu conheço…


et cetera